Ato é uma das iniciativas pelo 18 de maio, dia símbolo para o enfrentamento ao abuso e à exploração sexual infantojuvenil, e reunirá na sua véspera, jovens na comunidade de Roda de Fogo. 

Há 5 anos, em decorrência do Dia Nacional de Enfrentamento ao abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o Grupo AdoleScER realiza junto com seu público beneficiário, crianças, adolescentes e jovens, caminhada sobre a questão em suas comunidades de atuação. Esse ano, o ato, que segue com o tema “Têm coisas que a gente finge que não vê”, acontecerá em Roda de Fogo, no dia 17 de maio. A iniciativa deve reunir cerca de 500 pessoas, entre a juventude da própria comunidade e de outras em situação de vulnerabilidade social como Santa Luzia, Santo Amaro e Caranguejo. Além disso, o momento contará com a participação de professoras/es, representantes do conselho tutelar, movimentos em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, pais, mães e familiares.

A caminhada, que terá sua concentração na escola Pintor Lauro Villares, parceira da organização, irá percorrer a comunidade de Roda de Fogo quando meninos e meninas distribuirão materiais educativos e farão apresentações teatrais para conscientizar a vizinhança sobre casos de abuso e exploração sexual. Busca-se também romper o silencia e estimular as denúncias no Disque 100. Segundo dados de 2016 do Disque-Denúncia Nacional, mais de 17,5 mil crianças e adolescentes podem ter sofrido abuso sexual no Brasil em 2015. Desse número, a maior parte é de meninas e meninos negros/pardos, acentuando-se aí os casos com meninas.

A articulação e realização da caminhada também é um momento de aprendizado para os adolescentes. Antes de saírem pelas ruas de Roda de Fogo, elas e eles vêm passando por formações com educadores/as do AdoleScER sobre a temática. Além disso, estão desenvolvendo ações em suas escolas, todas públicas, o que vem aprofundando a discussão. Com a caminhada, poderão multiplicar esses aprendizados para seus vizinhos e vizinhas, contribuindo com o enfrentamento às violências sexuais onde moram. Essa é uma estratégia na qual a própria juventude cria meios para se proteger e garantir seus direitos.

O público atendido pelo Grupo AdoleScER está dentro do perfil daquele mais atingindo pelo abuso e a exploração sexual, dessa forma, a iniciativa demonstra urgência e importância no enfrentamento à essa situação e é um passo para garantir a proteção e liberdade para crianças e adolescentes do Recife.

Serviço:

O que: Caminhada de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – Iniciativa do Grupo AdoleScER

Quando/horário: 17 de maio, a partir das 14h.

Onde: Concentração na Escola Pintor Lauro Villares e caminhada pelas ruas da comunidade de Roda de Fogo.