– Novembro 2018 –

O grupo AdoleScER em parceria com o Comdica (Conselho Municipal de Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes) executou neste ano de 2018, no período de 10 meses, na comunidade de Caranguejo/Tabaiares, o projeto “Adolescentes promovendo uma cultura de paz em comunidades pobres do Recife através de multiplicação de informações”. Diversas atividades pedagógicas na perspectiva da promoção de uma cultura de paz foram implementadas nas comunidades de Caranguejo/Tabaiares e Roda de Fogo, a partir do protagonismo de adolescentes e jovens, desenvolvendo a metodologia da Educação Entre Pares.

Neste sentido as atividades formativas buscaram estimular a autonomia, os conhecimentos prévios destes educandos, para que os mesmos passassem a incidir nas problemáticas identificadas correlacionadas à violência, através de suas observações e processos de multiplicações no cotidiano comunitário. 

Ao longo do projeto os líderes de opinião da comunidade de Caranguejo/Tabaiares (assim como chamamos os adolescentes e jovens formados na instituição) com base nas formações e nas observações feitas pelos mesmos em seu cotidiano, idealizaram e desenvolveram o projeto de intervenção “o dialógo é sempre o melhor caminho” que visou reduzir a prática da violência verbal na comunidade, tema escolhido após uma pesquisa aplicada com os moradores do bairro. Todos esses dados são obtidos a partir do Observatório da Violência comunitária, dispositivo implementado pelo Grupo AdoleScER que visa identificar e compilar dados de violência em comunidades do Recife[1].  Os resultados da pesquisa apontaram   violência verbal sendo a mais praticada e geradora de outras violências presentes no ambiente comunitário. E contando, também, com a inquietação que os próprios lideres já levantavam nas atividades formativas.

Para incidir nesta realidade os adolescentes líderes de opinião desenvolveram uma série de atividades entre pesquisa, produção de uma música, multiplicações de informações e ações de vinculação, visando contribuir com a redução da violência verbal no ambiente comunitário a partir de reflexões críticas à realidade posta, enfatizando a importância do diálogo e da mediação de conflitos.  As ações também foram desenvolvidas nos equipamentos comunitários, como: Escola municipal Mércia de Albuquerque, Escola Municipal Maria Goretti e Biblioteca Comunitária, fomentando a redução da violência e a cultura de paz nesses espaços.

O projeto de intervenção dá início ao fomento do diálogo como primeiro caminho para resolução de conflitos, estimulando o movimento de transformação social da realidade posta quando exclusão da prática da violência verbal gera importantes reflexões para a mudança de atitude tornando a comunidade território de convívio mais harmônico e saudavel.

Uma das ações de viculação do projeto realizada na comunidade e na escola foi a distribuição de adesivos deixando uma reflexão “o dialogo é sempre o melhor caminho, e se fosse com você?”  despertando o sentimentos de empatia, paz, amor e respeito ao próximo.

 

 

Fernanda Felipe

Educadora Social do Grupo AdoleScER

[1] Ver em: http://www.adolescer.org.br/observatorio-comunitario-sistematiza-casos-de-violencias-nas-comunidades/