Uma experiência piloto do Grupo AdoleScER

O Programa CriaPaz, promove formação para crianças pares mirins, que focou em 2018/2019 no tema de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, promoveu como uma das ações finais do projeto financiado pelo Fundo Estadual de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes, um curso EAD para adolescentes e jovens na faixa etária de 12 a 17 anos.

          O curso obteve a inscrição de 10 jovens e contou com a carga horária de 10h, onde possibilitou abordar propostas teóricas e práticas, em quatro módulos diferentes, no estudo e na busca de conscientizar outras pessoas do problema grave que infelizmente ainda persiste na sociedade que é a violência sexual.

          Este curso foi uma ação piloto desenvolvida pelo Grupo AdoleScER no campo das tecnologias da informação, abordando a temática que já está presente nos trabalhos da instituição, de forma virtual, podendo com esta experiência ampliar o campo de multiplicação de informações através da internet.

          Os módulos foram subdivididos da seguinte forma: o que é abuso e exploração sexual, como identificar casos, denunciando casos, como se tornar um jovem multiplicador. Além do acervo disponibilizado no curso EAD (cujo 80% é produção própria) as atividades permitiam que o adolescente e jovens inscritos desenvolvessem pequenas tarefas que poderiam ser empregadas no seu cotidiano, na escola, por exemplo.

          O Grupo AdoleScER tem uma forte incidência no campo focal deste curso: em 2019 ganhou o Prêmio Márcia Dangremon, dado pelo CEDCA-PE; todos os anos promove uma campanha que culmina em uma caminhada pelas ruas de Roda de Fogo (comunidade do Recife) em parceria com a Escola Pintor Lauro Villares, tem também seus trabalhos ratificados pelo COMDICA (Conselho Municipal de Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes); participa ativamente da Rede de Enfrentamento contra violência sexual de crianças e adolescentes; Organizou uma acervo de planos de formação com educandos a partir da temática focal; elaborou documentos, matérias e vídeos que abordam o tema para trabalhar com a população na perspectiva da prevenção; entre outros envolvimentos que fortalecem o fazer e incidir da instituição neste meio.

          O curso contou com a inscrição de 10 adolescentes de quatro comunidades diferentes do Recife, essa foi a primeira experiência de futuras ações deste tipo que o AdoleScER pode enveredar-se para contribuir com a formação de mais pessoas e construir saberes. São desafios enfrentados que contribuem na prevenção e na esperança de que um outro mundo é possível.

Setembro 2019

André Fidelis, Pedagogo